A Maldade é Um Mal Necessário

O conhecido líder religioso, Jesus Cristo, foi narrado pelo seu seguidor e apóstolo Mateus como dizendo as seguintes palavras: “Ai do mundo, devido aos escândalos! Naturalmente, é necessário que existam escândalos, mas ai daqueles por meio de quem vêm os escândalos!” (Mateus 18:7) Essa citação, embora diga poucas coisas, torna-se interessante pelo fato de inserir o pensamento das “maldades necessárias”. Embora Jesus Cristo diga aqui que seriam condenáveis aqueles que provocassem os escândalos, ou “pedras de tropeço”, de acordo com outras traduções da Bíblia, o fato é que eles existiriam de um modo ou de outro. Eles são como que necessários para que o “bem” possa se tornar evidente.

Pares opostos de entendimento

Não pense numa árvore!

Não pense numa árvore!

A mente humana não reconhece o sentido da palavra “não” ou da negação. Por exemplo, ao falarmos a alguém “não pense numa árvore” , é improvável que alguém consiga, pois, para entender a ordem, automaticamente o cérebro decodifica a palavra “árvore” com a imagem de uma árvore. De modo que os seres humanos entendem as coisas ou os conceitos por meio de pares opostos de idéias. Mesmo quando algo é muito bom para nós, necessariamente precisamos de um conceito contrário para que possamos conceber a bondade desse algo. Isso ocorre conosco desde o nascimento e faz parte do processo cognitivo humano universal.

As outras são outras...

As outras são outras...

Considere, por exemplo, a criação da imagem de “mãe” na mente do bebê. É necessário que ele passe por um processo complexo, socio-cultural, para conceber essa idéia. É preciso que ele contraste, inclusive, a imagem daquela mulher que chamará de mãe com a imagem de outras mulheres “não-mães” para que a imagem da mãe seja formada. Na nossa mente, simplificando portanto, a nossa mãe seria aquela mulher que não está naquele grupo das “não-mães”. Isso ocorre da mesma forma para todas as outras imagens de personalidade que criamos das pessoas a nossa volta.

A questão dos conceitos

Você já viu o símbolo do Yin Yang? Trata-se de um símbolo bastante conhecido, e possui um importante significado aqui para o nosso tema.

yin yang

yin yang

Basicamente, este símbolo significa que qualquer coisa do Universo carrega um elemento em si  mesmo que corresponde ao seu inverso. Queira notar os pontinhos nos dois lados do símbolo: no lado escuro há um pontinho branco, e no branco, um escuro. Isso quer dizer, por exemplo, que na mais bondosa criatura, há sempre um pontinho de maldade. E o inverso, nas pessoas muito más existir um pouco de bondade, também ocorre o mesmo.

Mesmo este símbolo antiquíssimo nos informando uma profunda sabedoria da existência humana, o que desejamos passar aqui neste discurso não é bem o que o símbolo representa. O yin yang nos informa que nos pólos sempre existem elementos do contrário. O que informamos aqui é mais radical: que um pólo só existe por causa do outro.

É justamente neste ponto que podemos embasar o nosso tópico, a saber, que sem a concepção das idéias contrárias jamais entenderíamos uma ou outra coisa. A maldade é o contrário da bondade, muito bem – mas sem a maldade, o que conhecemos como “bondade” não poderia ser compreendido. De fato, para que o ser humano possa tentar imaginar o que seria o bem e o mal, o mal ou o bem teriam que se concretizarem na realidade existencial.

Embora esse pensamento seja simplório ou vulgar para alguns, cremos que ele nos ajude no entendimento de algumas questões interessantes. Por exemplo, seria o “diabo” algo necessário em maldade para entendermos a “bondade divina”? Seria a violência algo necessário para termos a consciência de que a paz é algo melhor de se praticar?

Nós devemos sempre pensar em tais questões para evitarmos “demonizar” precocemente dados elementos da realidade. Eles às vezes podem nos servir de pedra de toque para importantes julgamentos pragmáticos. Aqueles que desejam ser bons devem se basear naqueles todos que são maus, e não repeti-los em suas ações!

 

 


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: