Catedral (Zélia Duncan)

Conheça a empresa Gesso Lucena, MEI.

gesso-lucena-logotipo

 

Esta música é uma obra de arte… Indizível… Imponderável… Inexprimível…

Minhas considerações:

O deserto traduz uma sensação de perda, um lugar sem saída — grande demais para ser percorrido… Poderia ser uma situação existencial provadora? Um sofrimento? Momentos de angústia? Sentimentos ou situações amorosos intensos— cada qual com suas interpretações… Ninguém costuma nos ver passar por tais desertos pessoais, cada pessoa geralmente passa por seus desertos sozinha.

Quando estamos em tais desertos pessoais — estando estranhos e solitários — é comum não percebermos o quanto o céu é maior: que a vida não é somente aquilo que estamos passando, que existem outras coisas. A personagem da música percebeu isso para si mesma, tentou “dizer para si mesma” que possuía as respostas, a saída, mas viu alguém… numa distância incerta de si… será que este alguém poderia atrapalhar nas respostas pessoais? ou ele seria a substituição das respostas praticamente já concluídas, apontando para outras a mais?…

Ela continuou no deserto, na situação ruidosa. Finalmente o encontrou… ou ele a encontrou… a viu correndo, desatenta, sem nem mesmo perceber a passagem do tempo… Ela mudou as suas reflexões… passou a ver, agora, ao invés do tamanho do deserto, a distância entre ela e o alguém — “tão perto de chegar onde você não está…”

O silêncio pessoal é como se fosse uma catedral, um templo. É como se a reflexão sobre tais questões existenciais fosse algo sagrado, a ser levado em conta pelos séculos. Pensar sobre a vida nos torna imortais… Mas o que pode nos tornar imortais de tal modo? Ela não sabe exatamente… mas acredita que possa existir… O coração dela e seus questionamentos, experanças e expectativas é secular — ele pode esperar, mesmo na solidão, o quanto for necessário até que o alguém venha e desague em si toda a água necessária ao extermínio do deserto pessoal… Ele poderia acabar com a seca do deserto e fazê-la voltar — sair do deserto sem fim…

Ela agora diz que toda esta viagem ao deserto foi por amor — está sendo sincera, não está mentindo… a espera solitária, na seca infinita, por séculos e pelo tempo foi por amor… Agora ela mudou as prioridades da vida… antes dizia muitos “deixa pra depois”, deixava muitas coisas passar… mas não foi sempre assim, ela o viu e mudou o rumo de sua vida… Mesmo com todas as distâncias impostas pela vida, ele está perto de algum lugar — ele já conseguiu aproxima-se de seu coração, talvez até mesmo sem ainda ter percebido isso.

O deserto Que atravessei

Ninguém me viu passar

Estranha e só Nem pude ver

Que o céu é maior

Tentei dizer mas vi você Tão longe de chegar

Mas perto de algum lugar

 

 

É deserto Onde eu te encontrei

Você me viu passar Correndo só

Nem pude ver Que o tempo é maior

Olhei pra mim Me vi assim

Tão perto de chegar Onde você não está

 

 

No silêncio uma catedral Um templo em mim

Onde eu possa ser imortal

Mas vai existir Eu sei

Vai ter que existir Vai resistir nosso lugar

Solidão Quem pode evitar? Te encontro enfim

Meu coração é secular

Sonha e deságua Dentro de mim

Amanhã devagar Me diz Como voltar

Se eu disser Que foi por amor

Não vou mentir pra mim

Se eu disser Deixa pra depois

Não foi sempre assim

Tentei dizer Mas vi você

Tão longe de chegar Mas perto de algum lugar…

28 respostas para Catedral (Zélia Duncan)

  1. Andréa Fu disse:

    Você realmente achou tudo isto desta música? Arrisco dizer que a letra é péssima.

    Não sei se eu devo abrir-me mais às músicas ou se devo lamentar por ti. Ela não me convence, mas que bom que gosta.

  2. […] por alguns blogs para ver se tinha algum comentário sobre a música, achei um exagero o que diz Marcondes Lucena. Indizível ou inexprimível? Não concordo com isto. É difícil achar um blog que faça algum bom […]

    • Conde disse:

      Resposta do Blog:

      Eu havia acabado de falar que não considero a letra como “indizível” ou “impoderável”. Eu me referi à música e não à letra. Uma música não é formada apenas por uma letra.

      Eu considero tudo isso desta música, não por fatores técnicos de análise, se era isso que pesquisava em tais blogs. Considero por fatores pessoais. Ela significa algo em meu caso.

      Eu não sou especialista em “musicologia”…

  3. Vanessa Cury disse:

    Essa música tem um significado muito importante na minha vida, é marcada por momentos que jamais vou esquecer. E por isso ela é minha música preferida, não a troco por outra.
    Se alguém a comenta com crítica não importa, cada um tem o seu momento especial, e a que ele gosta pode não ser do meu estilo. Pense nisso!!!!!!!!!!!!

    • Hosana Bella disse:

      Essa musica é simplesmente linda, e só pode ser apreciada por que já passou pelo deserto de encontar e se desencontrar de alguem muito importante.E no final quando realmente tem uma chance, “te encontro enfim” não é mais como desejavam que fosse se tivessem se encontrado mais cedo na vida. E se vão novamente, mais aquele lugar que eles se conheceram lá atrás que pode ter sido numa igreja”catedral” Que foi meu caso, sempre vai existir. Por ser um templo, e esse templo tambem pode ser o coração” Templo em mim” Bjs

  4. Kleuber disse:

    Ninguém falou sobre o que ela quis dizer com essa letra.
    Por exemplo:
    * o que é de fato a catedral(um templo em mim)?
    * o que é o deserto que ela atravessou?
    * como ninguém a viu passar no deserto, mas foi lá que ela encontrou o amante?
    * por que o coração é secular?

    Obs.: Eu NÃO sei as respostas. Se alguém sabe por favor posta aqui.

    • Resposta do Blog:

      Realmente, não há uma interpretação plausível para a letra da música. Posteriormente eu vou fazer uma pesquisa sobre o assunto ou procurar entrar em contato com a cantora. Se houver um bom resultado o artigo poderá ser atualizado futuramente.

      Até logo!

  5. Olá Marcondes, tudo bem?

    Fui procurar o significado da letra Catedral e cheguei ao seu blog. Concordo com as suas palavras. E para mim a letra representa tdo o momento em que vivo. Sabe qual o significado da palavra secular na letra?

    Se realmente fizer uma pesquisa ou entrar em contato com a cantora, por favor, me avise.

    Sucesso e felicidades!

    Abraços, Mariana Scherrer.

    • Resposta do Blog:
      Obrigado pelo comentário.

      Eu realmente planejo escrever um artigo explicando a letra desta música, que é uma das minhas preferidas. Como você pode notar, este post faz um elogio à música, mas não explica a sua letra.

      Visto que o título da música é “catedral”, a palavra “secular”, relacionada à expressão “meu coração”, deve estar ligada à noção de antiguidade das catedrais. O coração é secular, logo ele pode ser entendido como uma catedral.

      Todos esses comentários ou explicações podem ser incluídos no artigo futuro, eu prometo.

      Até mais!

  6. Júlio disse:

    Na minha interpretação a letra da música trata-se de uma paixão obcecada e não correspondida. A pessoa não enxerga nada ao seu redor, apenas a pessoa amada, por isso ela se refere ao deserto. Ela larga tudo em busca do amor, e acredita piamente que seu amor será correspondido, que a solidão que esta passando é temporária, que mesmo no silêncio seu amor será correspondido. Que seu coração não está ligado a nenhuma crença religiosa (ligado a razão, meu coração é secular), que a busca do amor vai ter um fim. Que se toda batalha pelo amor for em vão ela pede para que o seu amor lhe diga como voltar para a normalidade de sua vida.

  7. Eu amo esta musica!!!gostaria realmente que Zélia nos explica-se o significado…

    • Resposta do Blog:

      Descobrimos que esta música é uma versão da canção Cathedral Song, cantada por Renato Russo, e de composição da cantora britânica Tanita Tikaram. O significado original da letra, portanto, não deve ser atribuído à Zélia Duncan e deve ser pesquisado na língua original, o inglês.

      Vejam que interessante:

      • Bruno disse:

        A versão da Zélia Duncan não é uma tradução fiel da composição em inglês, embora na minha opinião ela mantenha um “tom” bem parecido.

        A frase “meu coração é secular”, no entanto, foi traduzida quase literalmente de “Well, I’m an ancient heart” (Ancient Heart, a propósito, é o nome do álbum no qual foi lançada a música). Portanto, se considerarmos que o sentido foi preservado, “secular” quer dizer “antigo” nesse contexto, e não “mundano, laico”, que seria “secular” em inglês, jamais “ancient”. Claro que a palavra pode ter sido traduzida para “secular” em português justamente para criar um sentido dúbio – o que me leva a mais um raciocínio: a letra em inglês, como boa parte das composições da Tanita Tikaram (por exemplo a mais famosa, Twist In My Sobriety) não tem um sentido claro, é muito aberta a interpretações. E acho que essa qualidade, sim, foi bem preservada na versão em português.

  8. naiara disse:

    Na minha opinião essa letra diz assim– uma pessoa solitária que esta na espera de uma paixão e ela passou por varias pessoas mais nenhuma te dava atenção, carinho e amor!! ela estava se sentindo perdida tipo como num deserto sem vida abatida ! ela não sabe quem é sua paixão mais sabe que tem um alguém que vai te salvar desse deserto !

    • Rita Sofia disse:

      Acorda galera! a musica fala da vida, das nossa vidas, da nossa busca por Deus: Os desertos que atravessei: os problemas que passamos, as dores, as desilusões, só nós mesmos sabemos. por mais que tenhamos amigos que nos apoiam na ora da dor, a dor é só nossa e só nós sabemos a sua intencidade, por exemplo quando morre alguém que amamos, sofremos, choramos, as pessoas nos apoiam , choram conosco, etc, mas só nós sabemos o deserto que é voltar para casa e não encontrar mais essa pessoa, ninguém estará conosco nessa hora e nessa hora a dor é tanta que nem Deus nós conseguimos exergar: nem pude ver que o céu é maior…

  9. Mariana Scherrer disse:

    Ai, agora eu fiquei toda boba lendo esses comentários. Saudade de estar apaixonada.

  10. Lulu disse:

    Pessoal sou espirita. A música fala sobre vida após a morte, em suicídio, em vida eterna. Na parte que fala “Se eu eu disser que foi por amor não vou mentir pra mim” e ” o “deserto que atravessei, ninguém me viu passar” denota a fase “perdida” que o espirito fica vagando até chegar a luz. A “catedral” é o simbolo da espiritualidade. Este espirito perdido em função de um suicídio por amor encontra a verdadeira sentido da vida. Podemos perceber isso nas frases ” no silencio uma catedral, o tempo em mim, onde eu possa ser imortal”. E quando ele percebe que o tempo não exite no outro mundo por isso o sentido de “meu coração é secular, sonha e deságua dentro de mim”. Quando ele diz que ” me diz como voltar” e em “vai existir, vai resistir nosso lugar” ele compreende que os espíritos para evoluir podem voltar a Terra e reencontrar seu grande amor,

  11. yane c. rocha disse:

    A música é linda no contexto da escrita e tom musical.
    Interpreto que ela faz referência a realidade, a razão ao movimento contínuo da vida de todas as pessoas, marcada pelas contradições, por encontros e desencontros da vida, que vão além de uma relação amorosa.
    “Estranha e só, nem pude ver, que o céu é maior” representa a crença na razão e não na religião.
    “Tentei dizer mas vi você, tão longe de chegar, mas perto de algum lugar” quer alertar as pessoas sobre a realidade, mas que em uma condição insconstante se torna impossível.
    “É deserto, onde eu te encontrei, você me viu passar” no começo da música ninguém à viu passar, mas neste trecho demonstra que algo ou alguém à viu passar mesmo que num deserto, ou seja, mesmo em um estado de solidão ainda se encontra algo de bom.
    “No silêncio uma catedral, um templo em mim, onde eu possa ser imortal” o templo é o coração que a faz imortal, mesmo na solidão (silêncio) de uma catedral.
    “Solidão, quem pode evitar? Te encontro enfim, meu coração é secular”Todos passam por solidão, mas o coração é maior que a solidão, ele é secular.

    Abraços;

    Yane C. Rocha.
    yanerocha@bol.com.br

  12. Fábio disse:

    A letra letra da música trata de uma paixão obcecada e não correspondida, ou seja, a pessoa não enxerga nada ao seu redor, apenas a pessoa amada, por isso se refere ao deserto. Ela larga tudo em busca do amor, e acredita piamente que seu amor será correspondido, que a solidão que está passando é temporária, que mesmo no silêncio seu amor será correspondido. Que seu coração não está ligado a nenhuma crença religiosa (ligado a razão, meu coração é secular), que a busca do amor vai ter um fim. Que se toda batalha pelo amor for em vão ela pede para que o seu amor lhe diga como voltar para a normalidade de sua vida.

  13. Robson disse:

    A música é linda e no meu modo de entender é uma paixão violenta por um amor não correspondido. Eu só lamento que na letra quando diz ”Solidão, quem pode evitar? Te encontro…” A segunda frase “Te encontro” não poderia nunca ser iniciada pelo pronome ”Te”. Uma frase não pode ser iniciada por pronomes oblíquos átonos.

    • Resposta do Blog:

      É verdade. Esta música, embora seja muito bonita, foge do padrão de concordância correto da língua portuguesa, em mais de um lugar da letra.

      Outro erro comum é usar ora o pronome VOCÊ ora o pronome TU.

      Mas, como não segue necessariamente a norma culta, a música no conjunto geral é linda.

      • izael disse:

        Sabemos que quando se trata de poesia (a música é uma poesia), existe o que chamamos de licença poética, isto é, o poeta/artista é livre para compor sua arte literária sem está preso a normas gramaticais. Portanto, não há erro gramatical na letra da música em razão do uso do pronome oblíquo no início de frase nem do uso dos pronomes tu e você.

  14. jéssica disse:

    olá, qual o significado “meu coração é secular”??

    • Parece que a música faz um paralelo entre o coração e as catedrais literais, que costumam ser antigas, seculares (que possui séculos). Talvez essa comparação do coração a uma catedral secular signifique que o tempo é irrelevante para as coisas reais que sobrevivem lá dentro, os sentimentos verdadeiros.

  15. Gostei muito da interpretação, pensei em outra possibilidade também:

    Tentei dizer Mas vi você

    Tão longe de chegar Mas perto de algum lugar…

    Ela não poderia estar se referindo a própria solidão? Como uma personificação desta, na tentativa de encarar a solidão de fato, porém com medo de confrontá-la?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: