Página Inicial

NOTA DE REPÚDIO AO BANIMENTO DAS

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ NA RÚSSIA

O Supremo Tribunal da Rússia baniu no dia 20 de abril de 2017 as Testemunhas de Jeová naquele País. A partir dessa decisão, a Organização religiosa é considerada ilegal e está sob a obrigação de entregar todas as suas propriedades ao Estado. Além disso, os seguidores dessa vertente do Cristianismo estão proibidos de praticar a sua religião, sob a acusação de se tratarem de um grupo extremista.
Esta decisão é uma afronta à liberdade religiosa e eu a condeno veementemente. As Testemunhas de Jeová, assim como qualquer outra religião, devem possuir os seus direitos, como cidadãos, de praticar o seu credo sem qualquer censura ou repressão. O grupo religioso das Testemunhas de Jeová, iniciado na década de 1870 nos Estados Unidos, é uma associação pacífica e não representa qualquer perigo para a sociedade. Todos os pontos de discordância doutrinais dessa religião, pelo grande público, podem ser encontrados em maior ou menor escala em praticamente todas as seitas religiosas.
Este site continuará defendendo as liberdades individuais, das quais as liberdades de pensamento, de expressão e de religião fazem parte. A Rússia está, atualmente, demonstrando um vergonhoso exemplo de autoritarismo e de violação dos Direitos Humanos.
Espero que esta perseguição seja revogada e que as autoridades daquele País venham a reconhecer a liberdade dos seus cidadãos em aderir e praticar o credo religioso que lhes aprouver. No momento atual, a Rússia está sob a mesma perspectiva ideológica, com relação às Testemunhas de Jeová, que foi adotada pela Alemanha no período nazista e pela própria União Soviética (antecessora da atual Rússia) ao enviarem os adeptos dessa religião para campos de concentração, trabalhos forçados e extermínio.
Toda e qualquer pessoa possui a total liberdade e direito de discordar das ideias defendidas pelas Testemunhas de Jeová, assim como podem fazer o mesmo com relação a qualquer outro grupo religioso, filosófico, político, etc. Não obstante, perseguir e incentivar a perseguição, de forma sistemática, um grupo minoritário, é uma atitude antidemocrática e deve ser condenada e denunciada por todas as pessoas sérias que fazem militância pelos Direitos Humanos.
Texto aprovado por Marcondes Lucena, Professor Licenciado de Sociologia.
24 de abril de 2017. Rio de Janeiro, Brasil.


Site Pessoal de Marcondes Lucena. Com textos, debates, fotos e informações pessoais

“Obrigado pelas milhares de visitas ao meu website. A expansão do conhecimento é algo de grande valor.

Estas  visitações constantes a este blog podem ser um indício de que o compartilhamento de ideias ainda interessa a muitas pessoas.

Este meu site pessoal não é imparcial. Outrossim, está completamente aberto a debates e a futuras alterações.

Marcondes Lucena

Professor de Sociologia

Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Padrão de funcionamento do Site

 

Site Pessoal de Marcondes Lucena. Com textos, debates, fotos e informações pessoais

© 2007—2017

Anúncios

Comentários encerrados.